Ainda estamos na época do ano em que tendências sobre as práticas no mundo corporativo e, principalmente RH, afloram a partir de super eventos e pesquisas. Entre os eventos, destaco o SXSW (South by Southwest, ocorrido entre 08 e 16 de março).

SXSW 2024 – O que nos disseram?

O South by Southwest é o maior festival de inovação do mundo, reunindo empreendedores, jornalistas, publicitários, criadores de conteúdo, especialistas em tecnologia e educação, que se conectam com as tendências mais importantes do mercado.

  • Inteligência Artificial

Inteligência  Artificial Geral AGI

SXSW - IA e a Diversidade no futuro no mundo do trabalho - Texto I

Um dos destaques do SXSW 2024, Shane Legg, Chief AGI Scientist do Google DeepMind, define AGI como a inteligência artificial que executará tarefas cognitivas no mesmo nível dos humanos, apostando que esse tipo de IA existirá a partir de 2028.

Mas a IA só terá um potencial realmente transformador se considerar as pessoas e toda sua diversidade ao longo de seu desenvolvimento e uso, segundo Candi Castleberry, vice-presidente de Diversidade, Equidade e Inclusão da Amazon, e Renzo Rodriguez, diretor-geral de Tecnologia e Inovação da Amazon Web Services (AWS).

Para Castleberry, além de apostar no desenvolvimento técnico, as organizações precisam tomar como primeiro passo a construção de um time diverso. Elaborar tecnologia de modo inclusivo e não adicionar a inclusão como uma camada posterior do processo.

A Inclusão deve ser priorizada como um mindset contínuo de toda a companhia, independentemente de seu porte e segmento de atuação, pois é uma ferramenta fundamental para fomentar a inclusão, e o seu avanço só pode acontecer por meio desta.

IA Generativa: ferramenta nos torna mais humanos

Peter Deng, Head do ChatGPT e vice-presidente de Consumidores da OpenAI, ressaltou que a IA nos torna mais humanos, possibilitando que mergulhemos mais fundo nos assuntos, tornando as pessoas mais questionadoras e curadoras de conteúdo. Fonte

  • Não Vamos Retroceder!

Diversidade, como aconteceu em todas as edições, foi um dos temas abordados, mas neste ano em menor intensidade que nos anos anteriores, o que foi atribuído a um retrocesso – backlash, fenômeno que também ocorre, com temas como saúde mental, bem-estar, pois ainda são vistos como despesas e não investimentos, não trazendo retorno financeiro.

Fortalecendo o retrocesso temos, infelizmente, líderes como Elon Musk atuando no movimento anti-diversidade.

Mas o Musk merece credibilidade?

Basta uma breve retrospectiva sobre escândalos em que esteve envolvido, amplamente divulgados na mídia.

Eis um dos inúmeros fatos relatados pela mídia, envolvendo esse senhor:

Funcionários negros revelam cultura de racismo na Tesla, gigante controlada por Elon Musk

SXSW - IA e a Diversidade no futuro no mundo do trabalho - Texto II

Monica Chatman, Kimberly Romby e Nigel Jones fazem parte dos mais de 4 mil ex-funcionários negros que processam a empresa por discriminação racial, pelo Departamento de Emprego e Habitação da Califórnia.

Todos eles alegam que a fábrica de Fremont, localizada no estado da Califórnia é um local de trabalho hostil para pessoas negras, regularmente segregadas, super exploradas e ofendidas por insultos racistas”. Fonte

Não Vamos Retroceder! 

No Brasil, temos algumas conquistas que precisam ser divulgadas e efetivadas, com o monitoramento da sociedade civil e nas empresas, informadas nos programas de treinamento e desenvolvimento.

Temos também a intenção de reparação, de Portugal, que só se efetivará se ficarmos atentos e unidos.

Vejamos apenas 4 exemplos:

  1. PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

O governo federal lançou o Plano Novo Viver sem Limite, com cerca de 100 ações para as pessoas com deficiência e investimentos de mais de R$ 6 bilhões, com o objetivo de garantir dignidade, promover direitos e ampliar acessos; novas ações e projetos que poderão ser incluídos a cada ano e alcançarão desde grandes capitais a comunidades locais e territórios. 23/11/2023.

SXSW - IA e a Diversidade no futuro no mundo do trabalho - Texto III

  1. RAÇA – NEGROS

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, reconhece responsabilidade histórica na escravidão e propõe reparações por crimes cometidos durante a era tal época. Ele afirmou que medidas reparatórias são necessárias.

Segundo ele, “temos que pagar os custos”, conforme reportado pela Reuters: 

“Há ações que não foram punidas e os responsáveis não foram presos? Há bens que foram saqueados e não foram devolvidos? Vamos ver como podemos reparar…” Por Camila Silva, em 24.04. 2024, na Carta Capital

3. ETNIAS – INDÍGENAS

SXSW - IA e a Diversidade no futuro no mundo do trabalho - Texto IV

Sonia Guajajara – Ministra dos Povos Indígenas

Chegam ao século XXI organizados em 305 etnias, tais como Pataxós, Tupinambás, Tikúna, Guarani Kaiowá, Kaingang, Makuxí e Tenera, falando 274 línguas e com um Ministério.

4.GERAÇÔES 

De acordo com uma pesquisa realizada pela McKinsey, a Geração Z representará 27% da força de trabalho até 2025; a cada 4 colaboradores, um terá nascido depois de 1995.

Os jovens não querem atuar em corporações que tenham práticas não éticas. Hoje a diversidade, a inclusão de novas crenças, quebra de preconceitos são fatores de engajamento entre as pessoas. 

Portanto, é o momento para a desconstrução de posicionamentos anti-diversidade, desde que haja um olhar livre de pré-julgamentos.

Devemos nos livrar de rótulos tais como: “Aqui não há preconceito, não há discriminação, somos todos iguais”.

Não somos todos iguais; somos todos diferentes, pois somos seres únicos, originais.

E, por que não fortalecer o orgulho de ser como se é?

A hegemonia anula a identidade do ser humano.

Somos iguais sim, em direitos à dignidade.

Por Jorgete Lemos, CEO da Jorgete Lemos Pesquisas e Serviços – Consultoria Organizacional. É uma das Colunistas do RH Pra Você. O conteúdo desta coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação.