Com a pandemia do coronavírus e o isolamento social, quando falamos do mercado de trabalho, os profissionais estão aprendendo diariamente com o home office. Medos, incertezas, insegurança, são sentimentos que todos precisam lidar e, o papel da empresa, mais do que nunca, é ser um suporte para o seu colaborador.

Tudo começa com o ambiente propício para trabalhar. A companhia precisa garantir equipamentos, ferramentas e uma boa estrutura para o profissional conseguir realizar suas funções, assim como fazia no escritório. Além disso, em um momento de pandemia, sabemos que a saúde mental nunca esteve tão em pauta. Oferecer profissionais especializados e canais para apoiar a saúde mental também se tornou um benefício essencial nesse momento.

As lideranças precisam reforçar o espírito de equipe. A tecnologia tem que ser utilizada não só para facilitar o home office, mas também para se comunicar. Promover jogos, happy hours, conversas, fora do expediente de trabalho, ajuda a manter a equipe próxima e engajada.

A empresa em si, não só o gestor, precisa ter uma preocupação genuína com seu time. É necessário ter um olhar individual, observar como está o contexto de cada um. Se a pessoa estiver com algum tipo de problema profissional ou pessoal, avaliar como a organização e o líder podem ajudar. É necessário ter disposição para apoiar e deixar isso explícito para que percebam esse cuidado.

Um aspecto que é muito importante é a transparência sobre o negócio. Diante do cenário de crise econômica, os colaboradores podem ficar apreensivos, com medo de perder o emprego, o que pode resultar em desmotivação e ansiedade.

Comunicar as equipes sobre a evolução da empresa e se existe a possibilidade de mudanças, gera confiança e quando chegar a hora de retornar?

Essa é uma pergunta que muitos gestores estão fazendo. Com o avanço da vacinação no país, muitas empresas estão programando seu retorno gradualmente. Nesse momento, é importante entender com cada um a possibilidade de voltar.

Avalie as opções, converse, entenda a situação e os motivos de cada colaborador. É imprescindível cuidar do retorno aos escritórios, para que todos se sintam animados e não o contrário.

Os colaboradores são a empresa. Por isso, cuidar deles é cuidar da empresa em si. O cenário de pandemia que vivemos, o home office, o posicionamento nesse período, serão essenciais para ditar o rumo das organizações.

Como a empresa se portou nesse cenário, como o líder apoiou, quais foram os aspectos positivos e negativos, serão avaliados por todos os colaboradores.

 

Como desenvolver uma gestão humanizada no home office
Por Dani Verdugo, empresária e headhunter, atua com executive search na THE Consulting.