CANAL

Colab

Espaço de conteúdo colaborativo: feito por quem deseja contribuir com o RH. O texto não reflete, necessariamente, a opinião do RH Pra Você.

Podemos dizer que a lição de casa para sobreviver em um “novo normal” tem sido feita. Com a pandemia fomos obrigados a adiar diversos projetos, inclusive aquela promoção tão desejada. Foi preciso nos adaptar as mudanças que o mercado corporativo enfrentou, e nos atentar a detalhes que fazem a diferença. E, entre eles é a delicada a oportunidade de renegociação salarial, que requer habilidade para que se tenha uma resposta positiva. Mas, como fazer isso em meio a uma pandemia?

A primeira coisa é ter consciência de como está a situação da empresa e fazer uma avaliação consciente se vale a pena ou não pedir um aumento. Isso ainda não significa o não, significa uma avaliação criteriosa para verificar a possibilidade, para prosseguir com o pedido é necessário se atentar:

  1. O erro mais comum é pedir o aumento por pedir, por achar que está ganhando pouco ou porque algum colega recebeu aumento. Como profissional temos que nos preocupar com a carreira, por isso tem que ter um embasamento claro e objetivo do porquê desse pedido. Principalmente nesse momento de pandemia, precisa ser algo baseado em algum ponto sólido, para ter uma conversa no mínimo aberta para que se tenha senso na situação que estamos vivendo.
  2. O não, faz parte do jogo, a primeira coisa em caso de uma negativa é entender o porque. Se foi por motivos financeiros da organização ou porque o superior acha que a performance no momento não é adequada. Então, precisamos aprender com a negativa e entender o porque, para que na próxima vez que fizer uma solicitação, esse pedido seja aceito.
  3. Não existe uma receita certeira para renegociação salarial, mas é importante ter uma história de incentivo para que se faça justo esse pedido. É interessante analisar quadros de salários e verificar como está em relação ao salário médio da função.

Ainda é preciso se preparar e ter argumentos solidificados para uma conversa transparente, sem embate ou brigas. Precisamos tem em mente uma história com incentivo para o pedido desse aumento. Como o pedido do aumento é devido por considerar que trabalho mais horas por dia, ou por ter um nível de eficiência muito maior que a média das pessoas que estão na mesma função, ou estou pedindo um aumento porque eu entendo que a minha função está acima do meu nível salarial.

A pandemia pode ter adiado os projetos, mas em algum momento ele irá sair do papel, e nessa hora é preciso ter todos os argumentos necessários. Não desista, acredite e siga em frente!

Renegociar o salário durante a Pandemia: é possível?

 

Por Rogerio Bragherolli, formado em Engenharia Mecânica pela FEI, Economia pela FEA-USP, com MBA em RH na FGV e especialização em Marketing na Insead – França. É professor de MBA e foi membro do Comitê Global de RH de uma das maiores multinacionais de serviços do mundo. É economista especialista em capital humano e empregabilidade. Com know-how de 35 anos em cargos de liderança no mercado corporativo, atuou nos últimos anos como diretor sênior e vice-presidente de RH em multinacionais. Especialista em estratégias relacionadas a employee experience, gestão de pessoas e carreiras. Como RH estratégico desenvolveu trabalhos inovadores em design organizacional, planejamento da força de trabalho (WFP), inovação do modelo de trabalho (Workplace Innovation) e experiência do colaborador (EX).


De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil pra você?
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

0 Comentários
Athomus Tecnologia da Informação