CANAL

Colab

Espaço de conteúdo colaborativo: feito por quem deseja contribuir com o RH. O texto não reflete, necessariamente, a opinião do RH Pra Você.

Utilizar a inovação na tecnologia é empregar ferramentas, técnicas e moldes diferenciados para aperfeiçoar produtos e serviços nas empresas. Em síntese, consiste em estabelecer meios e métodos para gerar valor, concretizando ideias. Neste método, a empresa adota a tecnologia como um mecanismo de inovação, identificando-a como um fator para o sucesso.

Podemos dizer que a era pós-digital será caracterizada por realidades individuais para cada consumidor, funcionário e parceiro de negócios e, a cada momento, será uma oportunidade de contribuição para as companhias. Neste novo contexto, experiências customizadas já não serão suficientes. É importante que as empresas entreguem experiências individuais, a fim de atenderem às expectativas digitais do seu público-alvo.

E para que as empresas e gestores possam criar uma cultura de pós-inovação, é imprescindível criar um método voltado para as pessoas, pois a nova era será focada em indivíduos e, caso a companhia tenha um time focado nesse processo, com certeza sairá na frente.

Quando partimos do pressuposto de que toda organização que quer se diferenciar deve inovar, a única certeza que temos é de que se não testarmos, não vamos descobrir se dará resultado ou não. O mais importante não é ter um processo de inovação, mas um processo constante de testes, otimização e saber processualizar o que der certo.

Para que a inovação seja contínua e tenha alto impacto nos resultados de uma empresa, é preciso desenvolver o principal alicerce, o chamado resiliência. As novas implementações raramente darão certo na primeira tentativa. É importante que, mesmo quando der errado, a empresa continue tentando até ser eficaz, mudando e aprendendo com o que passou. É fundamental ter processos claros para transformar os testes em algo rotineiro.

O segredo para inovar é seguir as principais fases que compõem os horizontes da inovação: Testar, Mensurar, Processualizar e Repetir. Testar coisas novas, mensurar impactos, resultados, processualizar o que funcionou e repetir o processo.

Muitas pessoas se questionam se a ideia de promover grandes revoluções pode desviar empresas e empreendedores de uma rotina de pós-inovação. A resposta é com certeza! É importante sonhar grande, mas se sua empresa não estiver viva daqui um ano, de nada adianta o sonho de cinco anos futuros.

Portanto, podemos concluir que a pós-inovação está conectada a atender as necessidades dos seus clientes. Elas mudam, e sua empresa tem que mudar junto, inovar, arriscar e não se acomodar, este é o lema.

Inovar na era da pós-inovação

 

Por Cadu Guerra, CEO do Allugator.


De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil pra você?
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

0 Comentários
Athomus Tecnologia da Informação